mature dating
christian dating
best online dating sites
free dating websites
FacebookYouTubeTwitter

AAUTAD

Versão para impressão
PDF

AAUTAD anuncia primeiro orçamento participativo da sua história

 

AAUTAD anuncia primeiro orçamento participativo da sua história

 

A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro lançou o primeiro orçamento participativo da sua história, um plano que está integrado na estratégia global desta direção, que passa pela aposta no reforço da participação dos estudantes nos processos de decisão e gestão da Associação Académica. “Os projetos a concurso deverão ir de encontro ao plano de atividades da AAUTAD ou àquela que é a agenda da universidade, de modo a que se integre na transversalidade dos interesses da academia e dos estudantes”, explica André Coelho, presidente da direção da AAUTAD, que sublinha ainda que estes “deverão ter um prazo de concretização efetiva de uma semana”. Para o dirigente associativo, este convite à participação dos estudantes só pode ser positivo, na medida em que “traz uma maior diversidade conceptual ao plano de atividades, ao mesmo tempo que envolve os alunos num processo de tomada de decisão que os irá abranger diretamente”.


O concurso para este projeto de orçamento participativo, no valor de mil euros, estende-se até ao dia 2 de outubro. Ao longo do mês os projetos que se apresentem a concurso serão analisados previamente por uma comissão de análise independente, que fará uma pré-seleção dos mesmos. Posteriormente será realizada uma votação, cujos moldes ainda não estão definidos, para que os estudantes escolham o projeto com o qual mais se identificam.
O projeto vencedor será depois concretizado num espaço temporal curto, e sempre antes do final do primeiro semestre do ano letivo de 2015/16. André Coelho destaca as vantagens deste concurso para o currículo dos alunos que optem por participar, uma vez que se trata de “uma oportunidade flagrante para os estudantes mostrarem que são pró-ativos e demonstrarem, com a conceção de um projeto desta envergadura, que têm capacidades, potenciando eventualmente a sua própria entrada no mercado de trabalho, uma vez que mostram o seu valor não só à academia, mas também às empresas que estão sediadas na região”.

 

 

Regulamento

Versão para impressão
PDF

Pagamento de bolsas em dia fixo cumpre pretensão antiga dos estudantes

A Direção-Geral do Ensino Superior publicou ontem o calendário para o pagamento das bolsas de estudo, que apresenta o dia 25 de cada mês como a data limite para que este seja efetuado. Esta era uma reivindicação antiga do movimento nacional estudantil, que há muito exigia que as bolsas fossem pagas num dia fixo, tal como acontece com as restantes prestações sociais do estado.

 

Até agora, o pagamento desta bolsa aos alunos mais carenciados não tinha uma data fixa e os estudantes estavam sujeitos a atrasos constantes, o que, por vezes, não lhes permitia cumprirem atempadamente com as suas obrigações financeiras, como renda e contas de casa, nem para poderem garantir a alimentação e gastos com os estudos ao longo dos meses.

De acordo com o despacho que foi ontem publicado, e que procede a alterações ao despacho anterior que aprovou o Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior, o pagamento das bolsas terá de ser efetuado até ao dia 25 de cada mês, aos alunos que recebam notificação de atribuição da bolsa até ao dia 10 de cada mês.

André Coelho, presidente da direção da Associação Académica da UTAD, sublinha a importância que esta medida tem para os alunos bolseiros, que finalmente, poderão ter uma “tão necessária estabilidade financeira, para poderem concentrar-se nos seus estudos, em vez de estarem preocupados se poderão pagar as suas contas a tempo e horas ou não”.

“Esta medida foi amplamente defendida e exigida em sede do movimento associativo nacional, no qual a AAUTAD participa com muito empenho”, explicou o dirigente, que destaca o papel decisivo que teve a “insistência constante do movimento associativo neste ponto fulcral para que haja justiça social no seio dos estudantes”.

Esta medida vai beneficiar, nomeadamente, um número que ronda os dois mil estudantes bolseiros na UTAD, o que, num universo de cerca de seis mil e quinhentos alunos é “muito significativo”, referiu André Coelho, sublinhando a “importância desta medida na academia transmontana, onde muitos alunos são bolseiros e deslocados, o que aumenta em muito as suas despesas mensais”.

O Presidente da direção da AAUTAD espera agora que o pagamento das bolsas de estudo aos alunos até ao dia 25 de cada mês seja “escrupulosamente cumprido”.

Entretanto, hoje realizou-se uma reunião entre o movimento associativo nacional e a Direção-Geral do Ensino Superior. A AAUTAD não pôde estar neste encontro presencialmente, no entanto manteve-se sempre em contato com as estruturas que lá estavam.

Nesta reunião foram acertados alguns pontos entre o movimento associativo e a direção-geral:

 

1. Ficou decidido que, neste mês de setembro, o dia dez não será considerado como data final para a notificação do aluno, sendo que  será estabelecida uma nova data, a ser divulgada na próxima semana, de modo a que ainda sejam pagas bolsas durante este mês no dia vinte e cinco.

2. No que refere ao simulador de candidatura à bolsa de estudo, que está disponível no site da DGES, este será atualizado até ao final do dia de hoje, evitando confusões e erros que possam fazer com que potenciais candidatos não concluam a respetiva candidatura.

3. Nesta reunião foi também efetuado um balanço dos programas Retomar e +Superior, sendo que este último tem mostrado ser um sucesso, tendo já ultrapassado o número de candidaturas do ano anterior. Já o programa Retomar continua muito aquém daquilo que seria expectável, mostrando as limitações que tem a nível dos critérios de elegibilidade.

 

 

 

Versão para impressão
PDF

III Open Antigos Alunos

 

“Suspeitos do costume” (Henrique Vaz e Amadeu Fernandes) implicados em nova dobradinha para a Secção de Ténis da AAUTAD


Em plena Semana Europeia do Desporto (7 a 13 de Setembro), uma iniciativa da União Europeia destinada a promover e sensibilizar os cidadãos europeus para os benefícios da prática da actividade física, a Secção de Ténis da AAUTAD organizou mais um Open Antigos Alunos AAUTAD, evento que contemplou os quadros de singulares e pares. Integrada anteriormente no calendário oficial de provas da Federação Portuguesa de Ténis, desta feita, e na verdadeira acepção da palavra Open, a competição teve a particularidade de ser aberta a toda a academia transmontana e comunidade vila-realense em geral. Na verdade, um dos valores da Secção de Ténis da AAUTAD e dos seus consequentes torneios, além do competitivo, é proporcionar actividade fisíca aos estudantes da UTAD e à “Bila”. Por coincidência, esta Semana Europeia do Desporto pretendeu, também, aumentar a taxa de cidadãos informados e mais sensíveis para os factores que podem proporcionar estilos de vida mais saudáveis, combatendo os conhecidos e nefastos comportamentos sedentários. Regressando ao essencial, isto é, aos rectângulos de jogo (23,77m de comprimento por 10,97m de largura), no caso, os gentilmente cedidos courts do CTVR, estes foram palco de animados encontros. O dia começou com aguaceiros, mas sob o “beneplácito de S. Pedro”, os courts que inicialmente se encontravam um pouco escorregadios rapidamente foram secando, o que proporcionou uma competitiva jornada tenística, em especial no confronto de duplas. No entanto, as previsões do IPMA foram mesmo certeiras! Dir-se-ia…” Já cheira a Outono!”. Apesar do Sol, por vezes bem quente, as nuvens negras nunca abandonaram totalmente os campos e foi com boa vontade dos tenistas envolvidos que se concluíram os diversos jogos, praticamente em registo non-stop! E, de facto, a chuva acabou por surgir no Domingo! Nos singulares, rapidamente se passou do processo de selecção para a fase de definição e, na final, os dois tenistas em confronto foram, de facto, os que melhores argumentos apresentavam. Em liça estiveram os dois primeiros cabeças-de-série do quadro; a saber: Henrique Vaz (AAUTAD) e Guilherme Saraiva (AAUTAD). Iniciada a contenda, Guilherme Saraiva impôs a sua potente direita e com uma série de winners chegou mesmo a liderar por 3-0. Nesta fase, Henrique Vaz, conhecendo bem o estilo de jogo de Saraiva, conseguiu anular as intenções do colega de equipa: não se deixou entusiasmar com pontos rápidos, baixou o ritmo de jogo quando necessário e terminou pontos importantes nas imediações da rede, fechando o primeiro parcial por 6/4. No segundo set, Saraiva revelou-se (demasiado?) queixoso de Éolo, “Senhor dos Ventos” e, face ao discernimento táctico e fluidez de pancadas do seu oponente, a diferente “matéria-prima” de Henrique Vaz afirmou-se claramente neste parcelar. Isto é, 6/1. No fundo, o titulado atleta da AAUTAD é um modelo que foge à chamada “linha de montagem” tradicional e, por isso, possui uma técnica e elegância… diferente! Enquanto estiver bem fisicamente - e aqui é o busílis da questão - Vaz pode continuar a somar vitórias. Na variante de pares, muito apreciada e treinada entre os tenistas do CTVR, as duas primeiras duplas designadas da grelha (na foto) alcançaram o seu objectivo. A final! Neste derradeiro encontro, os “stores” da academia transmontana, Amadeu Fernandes e Henrique Vaz, tiveram como tenazes opositores a experiente e entrosada parceria do CTVR, Paulo Padilha / Albano Ledo, e a contenda foi equilibrada, apesar de uns erros pouco habituais. Em abono da verdade, foi de ambos os lados da rede! Do lado da AAUTAD, Amadeu Fernandes resgatou progressivamente as sensações do serviço (levantou um pouco mais o cotovelo, o que lhe permitiu apanhar a bola bem em cima, gerando mais potência) e o seu slice de esquerda tornou-se mais incisivo. Henrique Vaz revelou-se um fiel adepto da máxima “Pontos curtos fazem longas carreiras.” Quer dizer, muitos winners saíram da sua austríaca Head Prestige Mid. Do lado valoroso do CTVR, Paulo Padilha apresentou como cartão-de-visita o seu potente serviço e revelou, mais uma vez, o seu “toque de bola” em volleys acutilantes. Albano Ledo “alvejava” os corredores com conclusiva eficácia. Resumidamente, foi um encontro “às três pancadas”! Mas não no sentido pejorativo da expressão! Essencialmente, pontos rápidos, pontos curtos! Uma final competitiva, bem disputada e tenísticamente recompensadora para a equipa da AAUTAD. Um triunfo sem reticências por duplo 6/3. Com uma distribuição inicial de t-shirts aos diversos atletas presentes e de brindes da Liberty Seguros, este evento desportivo encerrou com a cerimónia de entrega dos troféus - gentileza da Câmara Municipal de Vila Real - e o habitual momento “Kodak” para a posteridade!

AF.
Post Scriptum:
Este texto foi escrito com manifesta inobservância do Acordo Ortográfico

 

Versão para impressão
PDF

Convocatória

 

 

Para ver neste link a proposta de alteração de categoria de sócio da AAUTAD do ex-aluno Pedro de Jesus.

Versão para impressão
PDF

III Open Antigos Alunos AAUTAD

Numerando a época em que já abrandaram as grandes canículas estivais, o sétimo mês do antigo calendário romano, Setembro, do latim septem, marca, grosso modo, o regresso ao trabalho, o início do calendário escolar e a chegada das primeiras hordas de caloiros ao campus universitário da UTAD. Neste cenário, e aproveitando da melhor forma o (pouco) descanso veranal, os tenistas da academia transmontana promovem este fim-de-semana (12 e 13) mais um Open Antigos Alunos AAUTAD, competição cujo quadro, para além da habitual modalidade de singulares, aduz ainda a variante de pares. Disputada nas duas primeiras edições num registo competitivo de nível C (+35 e +40) do calendário oficial de provas da Federação Portuguesa de Ténis (FPT), desta feita, e na verdadeira acepção da palavra Open, a competição terá a particularidade de ser aberta a toda a academia transmontana e comunidade vila-realense em geral. Esta alteração, mais ampla e extensiva a todos os praticantes da “Bila”, visa, na opinião de Amadeu Fernandes, responsável técnico dos tenistas da AAUTAD, aproximar os diversos adeptos da modalidade, sempre num ambiente descontraído, mas seguramente competitivo. Aliás, neste pressuposto, os diversos encontros desenrolar-se-ão nos courts do CTVR e da UTAD. Em recurso flashback, e relembrando a primeira edição deste Open Antigos Alunos, o atleta da AAUTAD, Hugo Spratley, foi consagrado como vencedor incontestado. Em singulares, o trajecto vitorioso de Spratley - sem ranking - incluiu a superação dos três primeiros designados do quadro. Ultrapassados os 1/8 final, superou João Teixeira, do TC Chaves e n.º 33 do ranking FPT, com um expressivo 6/0, 6/2. Depois, venceu Daniel Morais, representante do CT Amadora e n.º 27 da classificação, com um pesado 6/0, 6/1. Na final, e face ao primeiro cabeça-de-série da prova, Ricardo Lopo, do emblema portuense CS Nun´Alvares e “dorsal” n.º 19 da listagem nacional, o tenista da academia transmontana venceu por duplo 6/1. Bonito! Na segunda edição, a vitória pertenceu a outro titulado atleta da AAUTAD. Neste caso, Henrique Vaz (na foto) conjugou por diversas vezes o verbo Lutar. E porque lutar foi verdadeiramente a palavra de ordem. Competir contra os seus adversários e, adicionalmente, debater-se contra um persistente vento, principal inimigo dos intérpretes desta modalidade, não foi um grande “postal” para um torneio de Verão! Ainda assim, o Open Antigos Alunos, ainda em registo oficial FPT +35, decorreu em regime praticamente non-stop e foi com uma grande dose de paciência e boa vontade que os tenistas envolvidos foram competindo. Entre eles, Henrique Vaz, 2.º designado do quadro (AAUTAD / n.º 72), bateu Rodrigo Pombo, do CT Ermesinde, por 6/2, 6/3 e, posteriormente, João Teixeira (TC Chaves), pelos parciais de 6/2, 6/4. Na final, o atleta da academia transmontana revelou-se sólido e competente q.b., granjeando uma saborosa vitória sobre o primeiro cabeça-de-série e n.º 30 FPT, Ricardo Lopo (TC Chaves), por duplo 6/3. Bonito, outra vez! Para esta 3.ª edição, os interessados devem proceder à respectiva inscrição no quadro de singulares e/ou pares até ao dia 10 (5.ª feira), através do e-mail - Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar - ou pelo 914209395. O sorteio dos quadros e a elaboração da ordem dos jogos realizar-se-á pelas 12h na sede da AAUTAD, no dia 11.

 

AF.

Post Scriptum:
Este texto foi escrito com manifesta inobservância do Acordo Ortográfico.